O outro lado da mesa

O outro lado da mesa

Preparava a papelada para um processo burocrático, quando foram evidenciadas, para minha consternação, várias discrepâncias em meus documentos. Algo que, à primeira vista, parecia fácil corrigir demorou várias semanas e muitas visitas a órgãos públicos.

Em um desses, conheci Olga, que me pareceu muito eficiente, mas nada afável. Começamos com o pé errado. O meu problema era, provavelmente, o centésimo com o qual ela teve de lidar naquele dia e tudo indicava que não estava predisposta a facilitar as coisas para mim. Como se não bastasse, o computador travou e ela teve de reinicializá-lo. Resmungou que ia tomar um remédio para dor de cabeça e que voltaria em um minuto.

Nesse meio-tempo, pedi a Deus sabedoria para aquela situação e, de repente, vi as coisas de outra perspectiva. Deixei de lado minha irritação com o andar das coisas até então e tentei imaginar como seria estar do outro lado da mesa.

Enquanto o computador realizava a rotina de reinicialização, perguntei à Olga se ela já havia visto um problema como o meu. Assim começou um diálogo entre duas mulheres cansadas e irritadas.

Explicou que fazia pouco tempo que estava naquela função. Havia se divorciado no ano anterior e estava sendo muito difícil se adaptar à nova vida de mãe sozinha. Demonstrei compreendê-la, expliquei-lhe que era missionária e estava ali para dividir o amor de Deus com as pessoas, as quais aprendi a amar.

Por fim, Olga conseguiu acessar o sistema e corrigir as informações no meu cadastro. Nos dias que se seguiram ao nosso encontro, liguei para ela para verificar sobre o andamento do meu processo. Cada vez que nos falávamos, ela se mostrava mais amigável e menos tensa. Quando voltei ao seu escritório para pegar os documentos finalizados, fez questão de verificar tudo com cuidado para ter certeza que tudo estava em ordem. Despedimo-nos como boas amigas.

Ao sair do prédio, percebi que estava sorrindo. O fato de eu ter me interessado pelos problemas de outra pessoa transformou uma situação desgastante para as duas partes em uma experiência positiva para ambas.

Leave a Reply